Theresa May et Elon Musk discutent des robots tueurs et de la signification de la vie

Ads

O primeiro-ministro britânico, Theresa May, e o CEO da Tesla, Elon Musk, se reuniram para discutir robôs assassinos e o significado da vida durante um encontro em Londres. Durante a conversa, Musk elogiou os esforços da China em garantir a segurança da inteligência artificial e expressou seu desejo de ver Pequim alinhada com o Reino Unido e os Estados Unidos nessa questão.

Musk destacou sua apoio à participação da China na primeira Cúpula de Segurança de IA, realizada em Bletchley Park, na Inglaterra. O evento reuniu empresas e nações líderes do mundo para chegar a um acordo sobre as primeiras etapas de como gerenciar os riscos dos modelos de IA de ponta.

Durante a entrevista conduzida por May, Musk elogiou a participação da China nas discussões sobre a segurança da IA no evento. Ele enfatizou a importância de ter a China envolvida e afirmou que se eles não participassem, seria inútil.

A conversa entre Musk e May ocorreu em frente a dezenas de outros líderes empresariais que também foram convidados para a cúpula. O evento foi amplamente considerado um grande avanço no uso seguro da inteligência artificial.

Musk e May concordaram sobre a possibilidade de ser necessário implementar “desligamentos” físicos para evitar casos perigosos de robôs ficarem fora de controle. Eles citaram séries de filmes como “O Exterminador do Futuro” e outras obras de ficção científica para ilustrar essa necessidade. May ressaltou que a importância dos interruptores de desconexão física foi discutida durante a primeira reunião do comitê.

Musk expressou sua crença de que a inteligência artificial é a força mais disruptiva da história e especulou que a tecnologia será capaz de “fazer tudo”. Segundo ele, o emprego como conhecemos atualmente se tornará algo do passado. Ele levantou questionamentos sobre como encontrar significado na vida quando se tem um gênio mágico capaz de realizar todos os seus desejos.

May e Musk discutiram a importância de se pensar nos impactos sociais e éticos da inteligência artificial. Eles concordaram que é necessário estabelecer regulamentações adequadas para garantir o uso seguro e responsável da tecnologia.

Durante o encontro, May também aproveitou a oportunidade para discutir sobre a questão tributária. Ela mencionou o sistema fiscal do Reino Unido, que apoia empresas iniciantes ao oferecer altas recompensas para quem assumir riscos no setor tecnológico.

No geral, a conversa entre May e Musk abordou questões essenciais relacionadas à inteligência artificial, segurança e ética. Ambos concordaram que é fundamental que países como a China, o Reino Unido e os Estados Unidos estejam alinhados em relação à segurança da IA. A busca por significado na vida diante do avanço tecnológico também foi uma questão levantada durante o encontro.